Aquisição rejeitada, Aigle Azur cessa atividades



O Tribunal Comercial de Evry rejeitou todas as ofertas de aquisição da Aigle Azur. A atividade da segunda maior companhia aérea francesa pára a partir de 27 de Setembro de 2019.
Após duas rodadas de ofertas insatisfatórias, o Tribunal deu até 16 de Setembro para a apresentação de novas ofertas. Mas "nenhuma solução duradoura foi proposta pelos compradores", explica o presidente do tribunal. A atividade da companhia aérea deve parar oficialmente à meia-noite de 27 de Setembro de 2019.
A Air France e o grupo Dubreuil, empresa controladora das companhias aéreas French Bee e Air Caraibes, demonstraram interesse durante a primeira rodada, mas finalmente retiraram a perspectiva de apresentar uma oferta comum.
Em grande dificuldade económica, a Aigle Azur entrou com pedido de falência e suspendeu as operações em 7 de Setembro de 2019. A companhia aérea, especializada em vôos entre a França e o Magrebe, empregava cerca de 1.150 pessoas e operava 11 aeronaves Airbus (nove A320 e duas A330 arrendadas).

Publicar um comentário

0 Comentários