United não forçará os clientes a voar no Boeing 737 MAX



Foi relatado anteriormente que a United Airlines espera que o Boeing 737 MAX permaneça no solo até 6 de janeiro . No entanto, o CEO da companhia aérea Oscar Munoz não forçará os clientes a embarcar na aeronave quando voltar a operar.

Falando hoje no The Aviation Club UK, o executivo compartilhou como sua companhia aérea não tem pressa em voltar a voar. A United está priorizando a segurança acima de tudo, e entende que os procedimentos precisam ser realizados para garantir isso.

“É bem simples para nós. Realmente nos concentramos na segurança dos nossos clientes, mas também de nossos funcionários ”, afirmou Munoz.

O 737 MAX está parado desde Março de 2019, após dois acidentes fatais. A publicidade negativa generalizada em torno dos incidentes levou muitos passageiros a céticos em relação ao embarque no avião. Mesmo após a aprovação, muitos ainda podem se sentir ansiosos por pisar no jato.

Publicar um comentário

0 Comentários