Ultimas
A carregar...

História da LUFTHANSA



A companhia aérea de bandeira alemã foi criada em 6 de janeiro de 1926, em Berlim, após a fusão da Deutsche Aero Lloyd (DAL) e Junkers Luftverkehr. O primeiro nome adotado foi Deutsche Luft Hansa Aktiengesellschaft. Porém, o nome Lufthansa só foi adotado em 1933.

Nos anos que antecederam a Segunda Guerra Mundial, a Lufthansa criou rotas pioneiras para Ásia, com voos que passavam sobre o Oceano Atlântico. Nessas rotas, a companhia utilizava aviões da Dornier, Junkers, Heinkel, Focke-Wulf, entre outros fabricantes alemães.

Em 1939, início da segunda grande guerra, a Lufthansa manteve suas operações em países aliados e neutros. Na Itália, a companhia aérea sofria concorrência da Linha Aérea Transcontinental Italiana, LATI, também nos voos para a América do Sul.

Quando a Alemanha foi derrotada na guerra, a Lufthansa foi obrigada a suspender suas operações. Ao final da guerra, a frota da empresa era composta apenas por cinco aviões.

A empresa foi recriada em 1953, como Aktiengesellschaft für Luftverkehrsbedarf, e em 1954 foi renomeada Deutsche Lufthansa Aktiengesellschaft, a nova Lufthansa.

Em abril de 1955, a Lufthansa retomou os voos domésticos na Alemanha. Em maio do mesmo ano, a empresa voltou a operar voos internacionais para destinos europeus. Em junho de 1955, a companhia aérea retomou as operações para Nova York, nos Estados Unidos, com os Lockheed Super Constellation.

Em agosto de 1956, a Lufthansa voltou a operar rotas pelo o Oceano Atlântico, retomando as operações para o Brasil.

Em janeiro de 1970, a Lufthansa foi a primeira companhia aérea fora dos Estados Unidos a receber o Boeing 747, que foi o primeiro avião da fabricante norte-americana no conceito wide-body (corpo largo). Na mesma década, a empresa adquiriu Douglas DC-10-30 e Airbus A300-B2.


Após a reunificação da Alemanha, a Lufthansa voltou a operar em Berlim. Porém, a empresa passou por uma grave crise financeira na década de 1990, o que acabou forçando o Estado alemão a privatizar a companhia aérea.

Após a privatização de boa parte das ações, as empresas de manutenção, o sistema de cargas e de TI tornaram-se independentes.

m 1997, a Lufthansa, junto com Air Canada, SAS, Thai Airways, United Airlines e Varig, fundou a Star Alliance, a maior e mais importante aliança global da aviação comercial.

Recentemente, a Lufthansa revelou interesse em comprar a Alitalia que passa por uma grave crise financeira. Porém a empresa já possui a Air Dolomiti e parte da Air One na Itália. Além disso, a companhia lançou recentemente a Lufthansa Itália que irá operar jatos Airbus A319 a partir do aeroporto de Malpensa, em Milão.

Participação
A Lufthansa possui participação em diversas companhias aéreas, como 100% na Swiss International Air Lines, da Suíça, 50% da Turkish Airlines, da Turquia, 45% da Brussels Airlines, da Bélgica, com opção de compra dos outros 55%, além de 100% da Air Dolomiti, da Itália, 100% da Delvag (empresa especializada em seguros de aviação), 100% da LSG Sky Chiefs (maior empresa de catering do mundo, com sede na Alemamha), 13% da Luxair, de Luxemburgo, 49% da Eurowings, da Alemanha e 19% da americana Jet Blue.

Frota
A Companhia opera com frotas desde Avro RJ 85 até o Grande Airbus A380.



No Brasil, a companhia opera diariamente saindo de Guarulhos, em SP, para Munique com Airbus A340-600 e para Frankfurt com Boeing 747-400

Enviar um comentário

0 Comentários