Ultimas
A carregar...

História da TRAGÉDIA DE TENERIFE



O Boeing 747 da Pan nam, N736PA, em Janeiro de 1970 ele tinha completado o primeiro voo comercial do mundo do jumbo entre Nova York e Londres, com as cores azul e branco. 



E o boeing 747 da KLM PH-BUF também tinha as cores azul e branco. 

Essas duas aeronaves foram responsável pelo maior acidente aéreo da aviação civil de todos os tempos envolvendo 2 aeronaves, Conhecido como o Desastre de Tenerife.


Tenerife é uma pequena ilha que faz parte do arquipélago Ilhas Canárias, na costa oeste da África.



Era 27 de março de 1977

O Jato da PAN NAM, fazia um Voo fretado de Los Angeles até Las Palmas nas Canárias e já estava a mais de 8h voando com 396 Pessoas a bordo da aeronave (entre passageiros e tripulação) quando foi informado que não poderia pousar em Las Palmas, porque um grupo terroristas tinha explodido uma bomba no saguão do aeroporto local e ele estava fechado pra pousos e decolagens. Todos os aviões que estavam indo pra Las Palmas tiveram que alternar o caminho pra Tenerife que fica uns 70km de Las Palmas. A mesma coisa aconteceu com o Jumbo da KLM com 249 pessoas a bordo. 

O Aeroporto de Tenerife não tinha uma infraestrutura para receber todos esses voos que alternaram pra lá, É um aeroporto pequeno e por falta de espaço, eles começaram a parar os aviões do ponto de espera da pista 12 dos aviões maiores e pararam também vários aviões na Taxi way.

O Comandante da KLM, Jacob van Zanten pediu um abastecimento de 50 toneladas de combustível enquanto esperava Las Palmas abrir, o que é uma quantidade incomum de combustível pra este trecho.

Quando o Aeroporto de Las Palmas abriu, o comandante da PAN NAM pediu autorização pra decolagem, só que o Pan nam não poderia sair do lugar, porque o KLM estava na frente dele, no intervalo de tempo, o comandante da KLM havia pedido pros passageiros descerem, coisa que o comandante da PAN NAM Victor Grubbs não havia feito, o que  foi responsável pelo atraso do voo da PAN NAM o que estava atrasando a sua decolagem. 

Depois que os passageiros da KLM embarcaram, aí ele foi autorizado a decolar porque ele estava na frente.

Como não tinha como ir pela Taxi way até a cabeceira de pista pra decolagem, então a torre pediu pra ele ir pela pista até o final, fazer um 180º pra decolar. O KLM saiu na frente e o Panam ficou aguardando a Liberação pra Decolagem.

Durante o Tempo que o KLM estava indo pro ponto de decolagem, um denso nevoeiro começou a cobrir a pista e a visibilidade caiu para uns 300mts, menos da metade do requerimento mínimo legal de 700Mts pra decolar.

Quando o KLM estava chegando no Final da Pista, a torre autorizou o PAN NAM taxiar pela pista até a terceira saída para poder deixar o KLM decolar 

A terceira saída era uma curva de 150º pra esquerda, uma curva muito fechada pra um 747 poder fazer e isso confundiu a tripulação do PAN NAM que realizou vários questionamento pra torre e uma dúvida porque a torre não pediu pra eles sairem na 4ª saída que seria uma curva de 35º que fica no sentido da táxi e não oposto para o terminal 

Enquanto o panam tentava achar essa saída, nevoeiro aumentando, o comandante Jacob van Zanten fez algo inimaginável. Começou a avançar as Manetes pra frente, o que gerou aceleração do avião para decolar, o copiloto, Chegou a dizer em um tom incrédulo:

Espera um pouco ainda não temos autorização pra decolagem.

Aí o Jacob van Zanten desacelerou as manetes e disse:

Então pede autorização!

Foi descoberto durante a investigação, que o Jacob van Zanten estava aflito pra decolar, com pressa, pois tinha uma questão da regulamentação que a KLM tinha nessa época, que punia os pilotos que extrapolassem os limites de tempo de trabalho em serviço. Ele viu que se ele não decolasse logo, ele seria penalizado, e ele também era um dos pilotos mais respeitados da KLM. 

O erro de comunicação que aconteceu, provou ser fatal para que o acidente acontecesse. Importante lembrar que nessa hora não se via mais à pista. 

Aí o Jacob van Zanten avisou a torre que estava pronto pra Decolar. A Torre disse que eles estavam livres pra voar na rota apresentada após a decolagem, ou simplesmente a Torre ter dito AGUARDE (stand-by), O copiloto então estava repetindo as instruções da torre e nisso o comandante Jacob van Zanten avançou às manetes pra decolar.

Nisso, houve uma confusão na hora da fala do Comandante pra torre, que a mesma não entendeu se ele estava decolando ou pronto pra decolar.

E o PAN NAM ouvindo isso disse que ainda estava na pista e não havia liberado ainda. A Torre solicitou que ele Avisasse quando saísse da Pista, E a torre ainda fala pro KLM aguardar autorização pra decolagem.

Aí a torre disse pro PAN NAM:

Avise quando livrar a Pista.

O PAN NAM responde:

Nós avisaremos!

Como o comandante da KLM estava focado na decolagem ele nem ouviu a mensagem do panam para a torre sobre liberação da pista.

Mas o engenheiro do voo do KLM ouviu e ele questiona com o avião correndo para o comandante se o PAN NAM já havia liberado. Como ele não entendeu o engenheiro de voo perguntou de novo e o comandante disse:

COM CERTEZA 

Nisso, o Comandante da panam, Victor Grubbs estava em meio a uma confusão e não havia entendido ao certo o que estava acontecendo e então, logo depois ele avista as luzes do KLM e disse:

Olha ele aí 


Ele avança as manetes pra frente e vira o volante pra esquerda, pra tentar jogar o 747 na grama pra livrar a pista que o KLM tá correndo. 


O KLM avista o PAN NAM e ele tenta erguer o Nariz antes de chegar na rotation V1, e como o aviao estava muito pesado, por conta do combustível extra, ele levanta o nariz mas a cauda fica arrastando no chão ainda por 25 mts até o pé sair do chão, Ele quase conseguiu passar por cima. Mas assim que ele saiu da pista i trem de pouso bate no teto do 747 da panam e os motores atingem também a parte de cima da fuselagem. Nenhum dos 249 passageiros do KLM sobreviveu .


Dos 396 do Panam 61 sobreviveram incluindo 5 ocupantes da cabine.

Ao todo foram 538 vítimas fatais.


Nenhuma vida perdida em um acidente aéreo é em vão.

Mas o que se foi aprendido e no que mudou na aviação para que 40 anos depois o número de vítimas fatais em um ano inteiro sejam 3 vezes menor do que esse único acidente? 

  • Procedimentos no Cockpit
Vários fatores contribuíram para esse acidente 

No primeiro instante em que o comandante avança as manetes pra decolagem do KLM sem autorização da torre, o fato do copiloto ter chamado atenção é muito interessante, Porque a 40 anos não era comum copiloto ou engenheiro de voo questionar atitudes do comandante.

O acidente de Tenerife mudou essa relação entre membros no cockpit no mundo inteiro.

Hoje todos os membros da tripulação são encorajados a questionar atitudes do capitão e oferecer recomendações em nome da segurança pro voo.

Esse fator sozinho aumentou de uma maneira tremenda a segurança no cockpit, a segurança operacional de um voo.

  • Fraseologia
O que mudou foram as fraseologias padrão, o que foi adotada no mundo inteiro independente do tamanho do aeroporto ou da empresa aérea. 

O Fato do comandante Jacob van Zanten não ter esperado a decolagem autorizada pela torre, o pra ele era uma aflição em não poder decolar a tempo e ter que pernoitar em Tenerife junto com seus mais de 230 passageiros. Hoje em dia o regulamento de descanso eles são muito bem programados e monitorados e hoje os voos descansam mais na origem do que no destino, você nem sai do aeroporto se vencer o regulamento.

  • Combustível a Mais 
A massa extra de combustível impediu que o KLM saísse do chão antes da colisão, depois desse acidente a quantidade de combustível que se vai aos tanques, ficou muito mais regulada e Vigiadas também pelas empresas aéreas.

A Maior mudança em relação as essas lições aprendidas, foi a 
  • Prevenção de incursões em pista
Incursão é qualquer erro que se da a um piloto errar um taxiamento ou invadir uma pista sem autorização. A Maioria dos aeroportos modernos, possui radar em solo, que mostra numa tela tudo, até mesmo quando a visibilidade for 0, e um novo sistema de Luzes está sendo testado nos Estados Unidos de uma forma automatizada ele vai impedir que aviões façam incursões erradas.

A Grande beleza da aviação  está em aprender com seus erros para que evitem esses tipos de acidentes e que possam proteger você e seu voo para que cada dia mais seja seguro!

Enviar um comentário

0 Comentários