História do Aeroporto de GIBRALTAR


Semáforo na Pista?
Esse aeroporto se localiza em Gibraltar, mas antes, preciso citar aqui um pouquinho sobre a cidade de Gibraltar, que é uma colônia britânica.


E onde fica Gibraltar?
Gibraltar fica em um dos lugares estratégicos e mais importantes do planeta, na entrada do Mar mediterrâneo. O mediterrâneo, é quase um imenso lago e a única saída natural para o oceano, é um canal de 14 quilômetros de largura entre a Espanha e o Marrocos. Portanto entre a Europa e a África esse canal se chama ESTREITO DE GIBRALTAR, e se não fosse por ele, os navios que vêem do oceano não poderiam ir para países, como Itália, Grécia ou Turquia que ficam todos dentro do Mediterrâneo.


Desde 1869 existe também um canal artificial, o canal de suez no Egito, que liga o mediterrâneo ao mar vermelho, mas o canal de suez, tem limitações de tamanho dos navios e teve fechado 8 anos de 1967 até 1975 por causa dos conflitos do oriente médio, então, desde da antiguidade, o estreito de gibraltar teve uma importância estratégica enorme, porque quem controla o estreito, controla o acesso de todos os países mediterrâneos até ao oceano. Do lado da Espanha tem uma pequena península que consiste basicamente de uma rocha muito íngreme, e de mais de 400 metros de altura. Na verdade, era uma pequena ilha rochosa até alguns milhares de anos atrás ,quando as correntes marinhas foram depositando areia e criaram uma faixa muito estreita ligando a antiga ilha ao continente.


A região envolta foi conquistada pelos Mouros no ano de 710, quando eles invadiram a Espanha. Mouros eram basicamente mistura de árabes com povos nativos do norte da África. Falavam em árabe e eram muçulmanos. O general Mouro que conquistou a região chamava-se Tárik Ibn Ziyad, então essa rocha de mais de 400 metros ficou conhecida como a MONTANHA DO TÁRIK. Mas foi só em 1160 que o Abd al-Murmin mandou construir uma cidade, e umas fortificações na fixa muito estreita entre a montanha e o mar. Ele queria explorar a localização estratégica, só que aí os espanhóis cristãos, já estavam combatendo com os mouros, tentando expulsar eles do país, em uma guerra muito difícil que durou vários séculos e é conhecida como a RECONQUISTA. 

Em 1700, o Rei da Espanha Carlos II, morreu solteiro e sem filhos. Então, em 1704, os ingleses chegaram em Gibraltar, com uma esquadra, para defender os interesses do Arquiduque Carlos da áustria, que era primo do Rei falecido, e os ingleses apoiavam como pretendente ao trono espanhol. Os ingleses chegaram com uma frota naval ocuparam a cidade e a montanha de Gibraltar, e não saíram mais.  As instalações navais de Gibraltar, eram tidas como tão fortemente armadas, que ninguém, nem tentou atacar até hoje, e várias línguas, inclusive no português, existe a expressão:

Tão forte quanto a rocha de Gibraltar

Espanha claro, nunca se conformou com essa situação, e já tentou de tudo para ter Gibraltar de volta, e nunca conseguiu. Em tempos antigos já tentou invadir por terra, e foi repelida, e faz séculos que ela nem tenta mais ter Gibraltar de volta. 

Gibraltar viveu sem um aeroporto até a década de 40, que então na segunda guerra, foi utilizado o local para ter uma base da Força Aérea Britânica, mas Gibraltar tinha uns problemas, como terreno montanhoso e sem nenhum espaço para criação de uma pista e de um setor aeroportuário, além disso, Gibraltar tem 5km de Comprimento, por no máximo uns 2km de largura e a maior parte disso é rocha e não poderiam fazer um aterramento, porque de um lado atrapalharia a navegação e do outro lado o mar era fundo de mais para aterrar, o próprio acesso por terra, era difícil por conta do rochedo.

Hoje, Gibraltar tem somente 32.000 habitantes, e não é um grande centro de comércio internacional, então um aeroporto pequeno já bastava, só que ONDE?

O único espaço que tinha, era uma faixa de areia que ligava Gibraltar com a Espanha tem 1km de largura e uns 2km de comprimento, mas a maior parte dela é controlada pela Espanha, e o aeroporto tinha que ficar em solo controlado pelos britânicos, então a pista tinha que ser orientada pelo sentido da largura, porque no comprimento, não dava. O aeroporto foi construído, e depois da guerra, começou a atender voos civis para Inglaterra.


No início, a pista tinha 800 metros, o que era bastante para os aviões da época, mas quando a modernidade veio e isso se tornou pouco, ela foi ampliada com um aterro para 1660 metros, não dava para fazer mais do que isso, pois entraria em águas espanholas, mas como Gibraltar não era tão grande, já estava bom, e não precisaria receber aviões de grande porte. Hoje a pista é grande suficiente para receber A320, B737, o que atende a British Airways, e a Easy Jet. Esse é o comprimento mínimo de pista para um A320 numa pista ao nível do mar, que necessita daquelas freadas bruscas, como algumas aeronaves sofrem na pista do Santos Dumont no RJ. 

Agora se você está pensando, a cidade pendurada nesse pedaço de terra, e a pista atravessando tudo, logo ela atravessaria a rodovia que dá acesso a fronteira, mas e os carros, Passam de baixo de um túnel? Não! 

Como somente tem 4 a 5 voos por dia lá, não necessitaria de um investimento para poder fazer uma construção, na qual simplesmente pode ser resolvida colocando um semáforo, pois a passagem dos carros é livre e desimpedida na maior parte do tempo, por isso tem 2 semáforos, 1 de cada lado, e barreiras, igual aquelas para atravessar ferrovias. Na grande maior parte do dia, são os carros que passam atravessando a pista, quando se tem um voo em aproximação, o sinal fica vermelho, e nesse meio tempo são feitas inspeções na pista para ver se não há nenhum objeto que possa colocar em risco o pouso do avião, e isso pode levar de 20 a 30 minutos. Houve uma época que tentaram fazer um túnel, mas não foi possível a continuação e as obras foram interrompidas, por uma briga judicial entre o governo de Gibraltar e a construtora. A inauguração deveria ter ocorrido agora em 2019, mas vai demorar ainda muitos anos para poder essa briga acabar. 


Em Gibraltar, tiveram que fazer a pista onde dava né, e eles tem o problema de ventos cruzados, a rocha de Gibraltar, forma uma corrente de ar muito louca naquela região, que mesmo que fizessem a pista na direção correta do vento, ainda teriam o problema. Na maior parte do ano, os ventos são calmos e eles se fortificam no inverno. Em casos de ventos fortes que impossibilitam pousos, os voos são desviados para aeroportos próximos na Espanha, o que isso é comum em qualquer aeroporto no mundo inteiro.

A grande vantagem nesse aeroporto, diferente de Kai-Tak, é que as duas pontas da pista são livres, não existem obstáculos para aproximação, e os aviões passam ao lado, e não por cima da montanha, e para melhorar tudo, operado com eficiência britânica.

O único acidente registado foi em 1943, quando um avião caiu no mar logo após a descolagem. Depois disso, houve vários incidentes, arremetidas por conta de neblina, mas isso ocorre em qualquer aeroporto do mundo e é operação normal na aviação!

Aeroporto de Gibraltar, único, lindo e magnífico com suas belezas e riquezas. 



Publicar um comentário

2 Comentários

  1. Minha irmã já viajou nesse aeroporto, achei linda a História. Parabéns!
    Sugiro fazer o de Kai-tak quando for possível.

    ResponderEliminar
  2. Em breve teremos história do Aeroporto de Kai-Tak

    ResponderEliminar