2 Boeings em rota de colisão a 35 mil pés


Três controladores de voo foram suspensos até que as investigações sejam concluídas depois que dois Boeings 777 tiveram que tomar medidas evasivas em uma iminente colisão a 35 mil pés.

Segundo informações do The Aviation Herald, um Boeing 777-200 da companhia aérea PIA Pakistan International Airlines, registado com a matrícula AP-BGY, executava o voo de número PK-301 de Islamabad para Karachi (ambas no Paquistão), e estava no nível de voo 400 quando alcançou o ponto da descida para Karachi, recebendo autorização para reduzir sua altitude.

Ao mesmo tempo, um Boeing 777-300 da Emirates, com a matrícula A6-EPS e realizando o voo de número EK-516 de Dubai (Emirados Árabes Unidos) para Déli (Índia), estava no nível de voo 350 e seguindo aproximadamente no rumo contrário, de forma que as rotas se cruzariam logo à frente, porém em altitudes diferentes como sempre ocorre nos espaços aéreos ao redor do mundo.

Mas, cerca de 90 milhas a nordeste de Karachi, o Boeing da Emirates recebeu um aviso de resolução (“resolution”) do TCAS (equipamento a bordo das aeronaves, que monitora os demais aviões nas imediações) para descer devido à aproximação do 777-200 da PIA em alta razão de descida.

A tripulação da Emirates cumpriu o aviso, ao mesmo tempo em que o jato da PIA recebia um aviso de resolução de seu TCAS para reduzir a taxa de descida. O Boeing paquistanês continuou a descer, passando abaixo do nível de voo 360 (note que a outra aeronave estava no 350, portanto 1000 pés abaixo – a menor separação permitida, e apenas em espaço aéreo especial RVSM).

Felizmente, devido à descida do 777 da Emirates, que abandonou o 350, foi possível manter a separação de 1000 pés. De acordo com os dados do ADS-B (equipamento que capta os dados de altitude e posição), a separação horizontal chegou a cerca de 1 milha náutica, aproximadamente, enquanto que devido às ativações do TCAS e ao cumprimento dos avisos de resolução, a separação vertical foi mantida em cerca de 1000 pés.

Por volta de 45 segundos após o ponto de aproximação máxima, o jato da Emirates subiu de volta ao nível 350 e o Boeing 777 da PIA continuava sua descida cruzando o nível de voo 353.

Veja no gráfico a seguir a linha verde, que representa a trajetória do 777 da Emirates vindo de baixo para cima, e a linha vermelha, que representa a do 777 da PIA vindo de cima para baixo. Note as altitudes das aeronaves em cada ponto indicadas por “FLXXX”:


A autoridade aeronáutica CAA do Paquistão relatou uma quase colisão e suspendeu três controladores de tráfego aéreo envolvidos na ocorrência, e uma investigação foi aberta.


Publicar um comentário

0 Comentários