História da QANTAS AIRWAYS


Qantas Airways é a maior empresa aérea australiana, e a terceira mais antiga do mundo, fundada em 1920, e começando a operar voos internacionais em 1935. O nome Qantas vem da sigla "QANTAS" que é o acrónimo de "Queensland and Northern Territory Aerial Services" , a empresa é também chamada de "The Flying Kangaroo", em português: O Canguru Voador.

Esta gigante australiana situa-se em Sydney nos subúrbios de Mascot e tem o seu centro de operações o aeroporto de Sydney. Esta companhia aérea australiana foi formada em 1920. Começou por operar com aviões biplano Avro 504, recuperados às forças militares, para fazer passeios turísticos destinados a apreciar as paisagens. Entretanto passou a fazer voos de transporte de passageiros com aparelhos De Havilland 61.

Em 1928 foi a Qantas que iniciou um serviço aéreo de transportes de médicos para regiões mais longínquas e isoladas. Em 1934 a companhia, em parceria com a Imperial Airways, iniciou as ligações com a Europa, através de Inglaterra. Ainda nesse ano, e de novo em parceria com a Imperial Airways, a Qantas iniciou o transporte de correio, fazendo a rota Brisbane-Londres a partir de Janeiro. Em Abril abriu a rota Brisbane-Singapura.

No final da década de 30, a Qantas começou também a utilizar hidroaviões nos trajectos para Londres, serviço que interrompeu em 1940 devido à Segunda Guerra Mundial. Durante esse conflito, a Qantas passou a fazer voos entre a Austrália e a África do Sul, assim como assegurou o transporte de tropas australianas. Após o final da guerra a Qantas começou também a utilizar aparelhos Lockheed Constellation, na nova rota para o aeroporto de Heathrow em Londres.

Os aviões a jato entraram ao serviço da Qantas em 1959 com recurso aos Boeing 707-130. No início dos anos 70 a Qantas passou a utilizar os Boeing 747, os primeiros a ter desenhado um canguru na cauda do avião. A partir de então estes aviões passaram a constituir a base da frota da Qantas, vocacionada para voos com destinos longínquos dada a sua localização geográfica.


Nas rotas regionais a Qantas tinha ao serviço Airbus A300 que em finais da década de 90 foram sendo substituídos pelos Boeing 767. Atualmente, para além das rotas nacionais, a Qantas voa para a Nova Zelândia, Tailândia, China, EUA, Japão, Alemanha, Zimbabwe, Indonésia, Reino Unido, Canadá, França e Brasil entre outros destinos.

A companhia encomendou 12 A380, que vão operar nas rotas trans-pacífico entre Melbourne e Sydney até Los Angeles e Londres.

A380 - Rotas
Melbourne - Los Angeles
Melbourne - Dubai - Londres
Sydney - Los Angeles
Sydney - Singapura - Londres
Hong Kong - Sydney



PROJETO SUNRISE
A Qantas está anunciando hoje vários desenvolvimentos importantes para o Project Sunrise antes de uma decisão final de não aprovação, que agora ocorrerá em Março de 2020. Os testes atualmente foram realizados com um Boeing 787 Dreamliner


ESCOLHA DA AERONAVE
Após uma avaliação detalhada do Boeing 777X e Airbus A350, a Qantas selecionou o A350-1000 como a aeronave preferida se o Sunrise prosseguir.

APROVAÇÃO REGULATÓRIA
O último dos três voos de pesquisa do Project Sunrise (Nova York para Sydney) foi realizado em 17 de Dezembro. Depois de concluída, a Qantas terá quase 60 horas de experiência em 'Sunrise flying' e milhares de pontos de dados sobre o bem-estar da tripulação e dos passageiros.

NEGOCIAÇÕES PILOTO
As negociações industriais com representantes dos pilotos da Qantas, AIPA, continuam. As discussões visam fechar a última lacuna restante no caso de negócios do Project Sunrise.

EXPERIÊNCIA DO CLIENTE
O projeto da experiência do cliente para voos de até 21 horas continua, incluindo novas cabines para Primeira Classe, Negócios, Premium Economy e Economy.

COMENTÁRIOS DO CEO
O CEO do Grupo Qantas, Alan Joyce, disse que o suporte da transportadora nacional ao Project Sunrise foi mais forte do que nunca, principalmente após o sucesso dos recentes vôos de pesquisa 'dry run'.


Mais informações sobre o projeto você pode conferir em uma publicação especial sobre os voos que nós do AviationWiki preparamos. Clique aqui e confira.

INCIDENTES:

Voo 32
O Voo Qantas 32 (QF32) foi um voo programado para o Airbus A380 a partir de Heathrow, em Londres, com destino ao Aeroporto Kingsford Smith, Sydney, através do Aeroporto de Singapura, Changi Airport. Em 4 de Novembro de 2010, o voo sofreu uma falha no motor não contida. O voo pousou em segurança novamente em Singapura. Embora ninguém no plano foi prejudicado, duas pessoas em terra foram feridos por destroços.


Voo 72
O Voo 72 foi um voo programado entre as cidades de Singapura (Changi Int'l) a Perth, com o Airbus A330-301. O avião começou a fazer movimentos violentos em pleno ar. Um problema nos sensores externos confundiu os computadores de bordo. Primeiro, os sensores informaram que o avião estava subindo rápido demais e o computador de bordo logo abaixou o nariz do avião. Depois, os sensores informaram que o avião estava descendo rápido demais, e o computador de bordo levantou o nariz do avião. O comandante logo desligou o piloto automático e realizou um pouso forçado no aeroporto de Learmonth. Dos 315 passageiros, nenhum morreu, apenas 115 sofreram ferimentos e 14 pessoas foram levados a hospitais.


Publicar um comentário

0 Comentários