Irã admite ter abatido avião ucraniano "sem intenção"


Após três dias de questionamentos sem respostas e diversas suposições o Estado-Maior das Forças Armadas do Irã admitiu nesta madrugada ter derrubado por engano o avião de passageiros da Ucrânia logo após ele decolar de Teerã na última quarta-feira (8/01). A informação foi divulgada por uma emissora local (Press TV).

Segundo o relatório das Forças Armadas do Irã, ocorreu um “erro humano” na operação. Um erro que ceifou 176 vidas que voava para Kiev. O Irã divulgou imagens que mostram explosão após queda de avião. Segundo o governo iraniano, a aeronave teria se aproximado de uma base da Guarda Revolucionária Iraniana.

O voo que decolou do aeroporto de Teerã, tinha como destino Kiev, capital da Ucrânia. Minutos após a decolagem a aeronave deixou de transmitir sinal no momento em que o Irã disparou mísseis em duas bases dos Estados Unidos no Iraque.


Dentro do Boeing 737-800 tinha 176 passageiros, sendo, 82 iranianos, 63 canadenses, 11 ucranianos, 10 suíços, 7 afegãos e 3 alemães, além de 9 membros da tripulação. Infelizmente não houve sobreviventes.

"Sad Day"

"Um erro humano provocado pela ação aventureira dos Estados Unidos levou ao desastre. Lamentamos profundamente. Desculpas e condolências ao nosso povo, às famílias de todas as vítimas e outras nações afetadas", disse o ministro de Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, em sua conta no Twitter. 

Publicar um comentário

0 Comentários