Ultimas
A carregar...

Irão volta atrás, e decide chamar EUA para ajudar na investigação


Depois dos Estados Unidos reportar que registou o lançamento de 2 misseis no momento da descolagem do avião, as autoridades iranianas vieram a publico afirmar que o avião ucraniano "não foi atingido por um míssil" e exige que os Estados Unidos e o canada partilhem informações sobre a queda do Boeing 737.

Entretanto, os especialistas ucranianos que estão no Irão para investigar a queda do avião da Ukranian International Airlines obtiveram acesso às caixas negras por parte das autoridades em Teerão, anunciou o ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia.

Nesta sexta-feira, a diplomacia ucraniana anunciou que os Estados Unidos forneceram ao presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, "dados importantes" sobre a queda do avião Boeing ucraniano no Irão.

Segundo o chefe da diplomacia ucraniana, Vadym Prystaïko, representantes dos EUA reuniram-se com o Zelensky e outros membros do Governo ucraniano, para fornecer algumas informações.
"Recebemos dados importantes que serão processados pelos nossos especialistas"
Por sua vez, o presidente da Ucrânia não afasta a possibilidade de o avião ter sido atingido por um míssil após a descolagem.
"A teoria sobre o míssil não está afastada, mas ainda não foi confirmada "
O chefe de Estado da Ucrânia apelou também a "todos os parceiros internacionais", em particular aos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, a partilharem informação que pode ser relevante para a investigação.

Enviar um comentário

0 Comentários