Ultimas
A carregar...

História do Airbus A320

A320-200 - Latam Airlines

Airbus A320 é uma família de aeronaves de fuselagem estreita bimotoras turbofan desenvolvidas pela Airbus. São oferecidos pela fabricante as variantes A318, A319, A320 e A321, além da família de aeronaves executivas.

 A montagem final da aeronave na Europa é feita em Toulouse, na França, e Hamburgo, na Alemanha. Desde 2009, uma fábrica em Tianjin, na China, também participa da produção de aeronaves para companhias aéreas chinesas, e desde 2016, uma fábrica em Mobile, no Alabama, participa da produção de aeronaves para companhias aéreas estadunidenses.

A primeira aeronave foi apresentada ao público em março de 1984, voou pela primeira vez em 22 de fevereiro de 1987 e foi entregue para a primeira companhia em março de 1988. A família foi ampliada, tendo a inclusão da variante A321 (primeira entrega em 1994), A319 (1996) e A318 (2003). O A320 foi a primeira aeronave comercial do mundo a utilizar o sistema de controle de voo fly-by-wire, bem como o uso de side-sticks.

A320neo
Em dezembro de 2010, a Airbus anunciou uma nova geração do A320, o Airbus A320neo. O A320neo oferece uma escolha de motores entre o CFM International LEAP-X ou o Pratt & Whitney PW1100G, combinado com melhorias de estruturas e adição de winglets, chamado de sharklets pela Airbus. A aeronave terá uma economia de combustível de até 15%. Em maio de 2015, um total de 3 600 aeronaves A320neo tinham sido encomendadas por 70 companhias aéreas, tornando-o o avião comercial mais rapidamente vendido. O primeiro A320neo entrou em serviço pela Qatar Airways, em 2015.

A320neo - Azul Linhas Aéreas Brasileiras

Em janeiro de 2017, um total de 7 442 aeronaves já haviam sido entregues, das quais 7 122 estavam em serviço, com 5 625 aeronaves encomendadas. 

A aeronave se consagrou entre as companhias de baixo custo, como a EasyJet, que adquiriu esta aeronave para substituir sua frota de Boeing 737. A American Airlines é a maior operadora deste modelo, operando 337 aeronaves. A família de aeronaves concorre diretamente com o Boeing 737 e já competiu com o Boeing 717, Boeing 757, McDonnell Douglas MD-80 e o McDonnell Douglas MD-90.

A320 - Easy Jet
VARIAÇÕES
A família Airbus A320 possui quatro variantes, todas com base no A320, sendo algumas mais curtas, como o A319/A318 , e mais alongadas como o A321. A capacidade de passageiros desta família, varia entre 100 a 200 passageiros.

A320
O A320 possui duas variantes: o A320-100 e o A320-200. O A320-100 é a versão de menor sucesso, facto pelo qual apenas 21 A320-100 foram construídos.

320-100 - Air France
As características do A320-200 são a maior capacidade de combustível e maior alcance, comparado à versão -100. Os últimos cinco A320-100, operados pela British Airways, foram utilizado até o final de 2007.

A320-200 - Lufthansa
O alcance com 150 passageiros para o A320-200 é de 5,400 km (2,900 nm). É equipado por 2 turbofans CFMI CFM56-5 ou IAE V2500 com empuxo entre 25,500 a 27,000 libras de força (113 kN a 120 kN).

O A320 no Brasil é utilizado pela LATAM Airlines Brasil, Avianca Brasil e pela Azul Linhas Aéreas.

A320 com a pintura da TAM (hoje Latam Airlines)

A320 em portugal, sua maior operadora é a TAP

A320 - TAP
A319
Esta é uma versão encurtada do A320. Com a mesma capacidade de carregar combustível como o A320-200, e menos passageiros, o alcance com 124 passageiros em duas classes é de 7,200 km (3,900 nm), o maior alcance da família. O A320 e o A319, são as versões mais populares da família A320. 

O A319 no Brasil é utilizado pela LATAM Airlines Brasil e Avianca Brasil.

A319 - Avianca
A319 em Portugal

A319 - TAP
A318
O A318, também conhecido como "Mini-Airbus" ou "baby bus", é o menor membro da família A320. Durante o desenvolvimento, era conhecido como o "A319M3," assim indicando que era um derivado do A319. "M3" significa "menos três frames da fuselagem". A aeronave é seis metros mais curta e tem menos 14 toneladas do que o A320. Para compensar a redução da fuselagem, ele tem o estabilizador vertical cerca de 80 centímetros maior do que as outras variantes do A320. Pilotos que são habilitados para pilotar outras variantes do A320, não necessitam de ter mais certificações para a utilização do equipamento, uma vez que apresenta o mesmo tipo de configurações dos seus outros membros da família.

O A318 tem capacidade de carregar 109 passageiros em duas classes. No começo do desenvolvimento, foi planejado um avião para substituir as primeiras gerações do Boeing 737 e do Douglas DC-9, embora também seja rival do 737-600. A Boeing também oferece o 717 deles como rival, embora este tenha sido projetado para rotas regionais, e não tenha o mesmo alcance do A318.

A318 - British Airways
A321
Esta é uma versão alongada do A320, com mínimas mudanças. A área das asas é um pouco maior e incluí flaps double-slotted. O trem de pouso foi reforçado e versões mais potentes dos motores CFM56 e do V2500 são usados. O concorrente mais próximo do A321 é o 737-900/-900ER e o 757-200. O modelo obteve certificação em dezembro de 1993 pela JAA. Mas com peso menor do que o 757, e com menor queima de combustível por causa dos motores menores, acaba sendo mais barato de operar do que o 757.

O alcance com 186 passageiros para o A321-100 é de 4,260 km (2,300 nm). É motorizado com dois motores CFM56-5 ou IAE V2531 com empuxo de 31,000 libras de força.

A321-100 Lufthansa
O A321-200 tem capacidade extra de carregar combustível trazendo alcance com 196 passageiros de 5,600 km (3,000 nm). O A321-200 é motorizado com dois motores CFM56-5 ou IAE V2533 com empuxo de 33,000 libras.

A321-200 Air Canada
 A321neo
O Airbus A321 e sua nova versão, A321neo, principalmente, foram consideradas as melhores aeronaves para substituir o Boeing 757, devido ao tamanho, capacidade de carga e alcance semelhantes. Atualmente, diversas companhias que operam o 757 escolheram o A321 como substituição à antiga aeronave, principalmente as companhias norte-americanas.

A321neo - Azul Linhas Aéreas Brasileiras
A321XLR
Em janeiro de 2018, a Airbus estava estudando uma variante A321LR com um aumento de MTOW. O A321XLR proposto, com um alcance estendido para 4.500 nmi (8.300 km), seria lançado em 2019 para entrar em serviço em 2021 ou 2022 para competir com a Boeing NMA . Em novembro, a Airbus indicou que o A321XLR teria um MTOW acima de 100 t (220.000 lb) e 700 nmi (1.300 km) a mais de alcance do que o A321LR. O A321XLR foi lançado no Paris Air Show de junho de 2019., com 4.700nmi de alcance a partir de 2023, incluindo um novo tanque traseiro traseiro permanente (RCT) para obter mais combustível, um trem de pouso reforçado para um MTOW de 101 t (223.000 lb); e uma configuração otimizada da aba de ponta da asa para preservar o desempenho da decolagem.

A321XLR - Paris Air Show

Enviar um comentário

1 Comentários