História do Aeroporto de LUKLA


Já ouviu falar em Monte Everest? Veja o quão belo é este Lugar. Conhecido como o Lugar mais alto do planeta terra, com mais de 27.000 pés de altitude acima do nível do mar, o único acesso ao monte, é através do Aeroporto que fica em Lukla, no Nepal, ensanduichado entre China e Índia, na cordilheira do himalaia.

Aeroporto Tenzing-Hillary, em homenagem as duas primeiras pessoas que escalaram a montanha mais alta do mundo em 1953, Tenzing Norgay e Edmund Hillary. O próprio Edmund Hillary foi um dos maiores incentivadores deste empreendimento e participou de sua inauguração.


O aeroporto foi construído no ano de 1964. Originalmente, pretendia-se instalar sua pista em áreas mais planas utilizadas para agricultura. Contudo, agricultores locais se recusaram vender suas terras de modo que o único terreno possível para construção deste aeroporto era o local onde atualmente está a sua pista. Edmund Hillary comprou estas terras dos sherpas locais por 2.650 dólares e ordenou o início da construção. Como o solo era pouco resistente, Hillary pagou para a população local pisotear a área por vários meses para compactar o solo.

A pista, inicialmente de cascalho, recebeu pavimentação com asfalto no ano de 2001, permitindo assim utilização mais intensa. Em janeiro de 2018 o Aeroporto foi renomeado em homenagem ao sherpa Tenzing Norgay e à Edmund Hillary, as duas primeiras pessoas a chegarem ao cume do monte Everest.


Os voos entre Lukla e Catmandu duram cerca de 30 minutos e durante a alta estação, nos meses de Abril, Maio, Setembro e Outubro, a frequência de operação é de quase 100 voos ao dia.

Quando a visibilidade é insuficiente devido as nuvens ou nevoeiros, todos os voos são cancelados, situação que provoca frequentes atrasos em sua operação, pois o clima local é bastante instável, estando sujeito à mudanças abruptas em curtos períodos de tempo.


Devido ao aeroporto estar situado em uma encosta da montanha, apresentando uma pista bastante curta e inclinada, o aeroporto de Lukla é considerado um dos aeródromos mais perigosos do mundo, sendo que diversos acidentes fatais nele ocorridos têm contribuído para esse título.

O relevo acidentado desta porção dos himalaias deixou pouco espaço para a instalação da pista de pouso. A solução encontrada foi construir a pista de forma que ela tenha inclinação de 12%. A elevada declividade auxilia na frenagem durante o pouso e facilita a aceleração para a decolagem das aeronaves. Em decorrência da pista terminar defronte a um talude, todas as operações de pouso são executadas na cabeceira 06 e decolagem na cabeceira 24, independentemente da direção dos ventos.

Por conta dessas singularidades, a legislação do setor aéreo nepalês só permite que pilotos especificamente treinados para tais condições façam voos para este aeroporto.


Uma vez que a pista do aeroporto é utilizada como local de passagem pela população local para ir de um ponto a outro da cidade, minutos antes da chegada ou saída de qualquer aeronave uma sirene é acionada, alertando os pedestres para que não cruzem a pista.A importância do Aeroporto para a comunidade local é evidenciada quando se constata que a única alternativa a partir de Catmandu para chegar a Lukla, sem utilizar o aeroporto, seria pegar um ônibus até a localidade de Shivalaya, situada a 1767 metros de altura, e depois subir a montanha pela trilha, fazendo um trekking com cerca de seis dias de duração. O aeroporto é utilizado por praticamente todos os turistas e aventureiros estrangeiros que desejam conhecer a região ou escalar o monte Everest.

Devido à inacessibilidade da cidade, todos os recursos externos necessários para manutenção da comunidade de Lukla, tais como materiais de construção, ferramentas, medicamentos, alimentos, entre outros, chegam a cidade por meio deste aeroporto.


AERONAVES QUE OPERAM NO AEROPORTO
DHC-6
O De Havilland Canada DHC-6 Twin Otter, atualmente denominada Viking Air DHC-6 Twin Otter, é uma aeronave utilitária desenvolvida originalmente pela De Havilland Canada. Desde 2012 a Viking Air detém o direito de fabricação.

Suas características são fácil manobrabilidade, descolagem/aterragem em pistas de curta dimensão e uma alta taxa de subida. É utilizado para transporte de passageiros e carga, evacuação de pessoas em urgência médica, paraquedismo, filmagens aéreas e transporte executivo.


Dornier 228 
É um tipo de avião duplo-turbo-hélice STOL de uso múltiplo, construído pela Dornier GmbH (depois redenominada DASA Dornier, Fairchild-Dornier) entre 1981 e 1998. Em 1983 a Hindustan Aeronautics (HAL) comprou a licença e produziu 125 aeronaves para o mercado asiático. Em 2009 a RUAG começou a construir o Dornier Do 228NG com a fuselagem, as asas e a cauda sendo fabricadas pela HAL.


Publicar um comentário

0 Comentários