O Concorde voltará a voar?


O concorde, foi um avião comercial supersônico, fabricado entre 1965 e 1978, pelo consórcio formado pela britânica British Aircraft Corporation (BAC) e a francesa Aérospatiale. Em 10 de abril de 2003, Air France e British Airways decidiram juntas encerrar os voos comerciais da aeronave. A Air France em 31 de maio de 2003 e a British Airways em 24 de outubro do mesmo ano. O último voo oficial foi realizado pela aeronave G-BOAF da British Airways, em 26 de novembro de 2003, para Filton, cidade onde foi produzido o primeiro Concorde. Depois de varias homenagens à aeronave, os motores foram desligados fechando um dos mais gloriosos capítulos da aviação.

A nova era supersônica 

Com o fim do reinado dos super Jumbos, a possibilidade de uma nova era supersônica vem à tona. A Boeing, depois dos problemas com o 737MAX, poderá apostar na inovação para continuar relevante no mercado, tal inovação poderá estar voltada para aviões que ultrapassem Mach 1. A sua concorrente Airbus, também vê nos supersônicos uma oportunidade de investimento, tendo vindo a patentear designs de aeronaves supersônicas ao longo dos anos. Mas além da Boeing e da Airbus diversas outras empresas estão a apostar nesse tipo de aeronaves, e talvez a primeira aeronave da nova era supersônica não seja  fabricada pela Boeing ou Airbus. 

Mas infelizmente, a era supersônica ainda esta longe de acontecer, segundo a Boeing, eles esperam ter a sua aeronave supersônica pronta dentro de 20 a 30 anos.

Mas e o concorde?

O concorde já na sua época era uma aeronave que acarretava muitos custos, fazendo as passagens aéreas muito caras, e como hoje em dia o objetivo de qualquer companhia aérea é economizar ao máximo, para tornar as passagens mais baratas, utilizar o concorde  na sua frota não seria muito rentável.  Ou seja, a probabilidade de ver o concorde a voar por uma Emirates ou Lufthansa, será pouco provável. Infelizmente, parece que nunca mais veremos "La Mademoiselle Concorde" a voar.

Publicar um comentário

0 Comentários